JIU-JITSU FÓRUM & M.M.A

Fratura no dedo de John Jones quase lhe custou o título do U.F.C

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fratura no dedo de John Jones quase lhe custou o título do U.F.C

Mensagem por MARCELO CORAÇÃO VALENTE em Seg 29 Abr 2013, 11:05 am

É sempre assim. Basta um supercampeão se apresentar e vencer de forma incontestável, que um grande alvoroço de chances, boatos e possibilidades apareçam imediatamente (e felizmente). Abaixo, algumas peculiaridades que marcaram o frenético UFC 159.
O dedo quebrado de Jones no combate contra Chael Sonnen seria alvo imenso de discussões se o combate fosse para o segundo assalto e o campeão não tivesse mais condições físicas de seguir em ação.
Assim, Sonnen, teoricamente, ficaria com o cinturão. Perguntado na coletiva pós-luta sobre o caso, o chefão Dana White afirmou que não saberia bem o que poderia acontecer, mas que "seria terrível se o médico tirasse Jones da luta". Sonnen com o cinturão ou um no contest (sem resultado) dariam na mesma, e uma revanche imediata teria de ser marcada.
Mais dedos seguiram em pauta no evento. Como as luvas de MMA são abertas para favorecerem a pegada e o tato nas finalizações, em algumas colisões, os lutadores instintivamente esticam os braços para se defender e acabam atingindo os olhos dos adversários, o que é terminantemente proibido pelas regras.


[MAIS!] Com dedão quebrado, Jones tritura Sonnen
Nesta edição 159, tivemos duas decisões técnicas por causa de dedos nos olhos. Aí valeria a discussão mais apurada. Não se julgou a má fé do lutador que atingiu, simplesmente se parou os combates por causa do incidente. Se o médico decidir que não há condições e a luta já tiver pelo menos dois assaltos completos, os pontos são somados e o veredicto dado.
No desafio entre Michael Bisping e Alan Belcher, a superioridade do primeiro já era clara, e a decisão - a luta parou no fim do terceiro assalto - não foi tão indigesta. Já em Ovince St.Preux x Gian Villante, as ações estavam bem mais equiparadas. Este último teve o olho atingido, mesmo sem intenção do adversário, mas ainda acabou derrotado na decisão dividida, após dois assaltos. Indiretamente prejudicado?
Jon Jones mais uma vez encaixou jogo tão preciso e letal, baseado em sua envergadura diferenciada, o que facilita aplicar quedas e outros golpes característicos (como as cotoveladas, que mais uma vez fizeram a diferença). Fica cada vez mais difícil visualizar a perda da saberania na categoria contra qualquer postulante mais direto ao título. Aos 25 anos, o norte-americano já igualou o recorde de defesas de cinturão na complexa categoria, cinco, pertecentes a Tito Ortiz. Se continuar nesta toada, para ser o melhor de todos os tempos é apenas questão de tempo.
Lyoto Machida (Jones disse que não gostaria da revanche tão cedo), Alexander Gustafsson (faz campanha pesada há tempos para encarar o campeão) e o ex-campeão peso pesado do Strikeforce Daniel Cormier (quer baixar para meio-pesado em breve) são os nomes mais cotados como próximos oponentes. Qual você gostaria de ver?


E vocês o que acham? Será que se a luta fosse para o segundo round os médicos iam parar a luta? Comentem e bons treinos.

MARCELO CORAÇÃO VALENTE
ADMINISTRADOR DO FÓRUM
ADMINISTRADOR DO FÓRUM

Mensagens : 582
Reputação : 26
Data de inscrição : 23/06/2012
Idade : 42
Localização : Hospício

Ver perfil do usuário http://www.jiu-jitsuforumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum